As 10 Melhores Músicas de Kanye West

As 10 Melhores Músicas de Kanye West

Amar, odiar. Indiferença não é uma opção. 

Estamos falando de Kanye West, Yeezy, Yeezus, o artista mais polêmico do planeta, vencedor de 21 Grammys e merecedor de pelo menos outros dez, único rapper a revolucionar o gênero não uma, nem duas, nem três, mas possivelmente sete vezes, pai de North e Saint West, que recentemente embarcou no mundo da moda e se tornou ao longo dos anos em uma das personalidades mais influentes do século 21.

Suas dez melhores músicas são a representação de toda a sua genialidade, mas escondem uma grande parte dela que infelizmente ficou de fora. "Through The Wire" gravada com a boca costurada pelo acidente que quase o matou; "Drive Slow" e seu storytelling mergulhado em jazz; "Heard'em Say" e sua complexa produção; "Diamonds From Sierra Leone" e seu discutivelmente melhor ainda remix; "Flashing Lights" e sua atmosfera dos anos 3000; "Heartless" e a história mais fria já contada; "All of the Lights" e seu elenco de estrelas; "Bound 2" e a definitiva declaração de amor; "Famous" e suas infames letras, "Wolves" e sua assombrosa composição. Nenhuma dessas, e mais outras não fizeram a lista.

As músicas aqui são todas não apenas marcos em sua carreira, mas algumas das mais celebradas de seus anos e décadas. Todas elas reúnem as principais características de seu artista: o sample, o auto-tune, a inovação. Além, é claro, de que todas elas podem ser felizes, tristes, emocionantes, provocativas, irreverentes e revolucionárias. 

Ame-as ou odeie-as: estas são as dez melhores músicas de Kanye West:

10 - All Falls Down 

O conceito, o excepcional sample de Ms. Lauryn Hill, o flow espetacular de Kanye, e Syleena Johnson gravando o refrão de última hora fizeram uma da músicas mais contagiantes e importantes da carreira de Yeezy. Como um rapper ainda em ascensão, criticar socialmente o quanto as pessoas estavam obcecadas com riquezas materiais e falar sobre problemas de auto estima em um de seus maiores hits foi uma aposta bem arriscada. Mas quando algo deixou de dar certo só por ser inortodoxo na vida de Mr. West?

 

9 - Stronger

Kanye já havia misturado eletro e rap antes de Yeezus, e você provavelmente já disso. Afinal, todos conhecem "Stronger". Provavelmente o melhor uso de sample da história, com o refrão do Daft Punk provindo da incrível "Harder, Better, Faster, Stronger." "Stronger" rapidamente se tornou uma força inegável assim como seu autor. A vibe era eletrônica em sua essência. A percussão, forte, ainda estava lá. Mas pensando no conceito do terceiro álbum de Yeezy como um todo, com "Stronger" e "Graduation", Kanye manteve o nível absurdamente alto de "College Droupout" mas se graduou em vários outros aspectos de sua música, definitivamente deixando de ser um rapper de Chicago para ser uma estrela de proporções globais

 

8 - Power 

Schizoid ou esquizoide, significa alguém que não tem interesse em relações sociais, e após meses isolado por conta de seus diversos problemas nos últimos dois anos, Kanye West retornou com "Power", a culminação de todo esse tumulto. Ele repudia o sistema enquanto descreve a bagunça em que vivemos, crítica o SNL, menciona Obama que havia lhe chamado de jackass pouco tempo atrás, e desafia o próprio poder enquanto nos oferece conteúdo suficiente para uma discussão onde contaremos as horas para acabar. Mas mais do que isso ele explora a própria mente, confusa, ainda dividida entre criança e o adulto. De acordo com ele próprio, todo super herói precisa de uma música tema, "Power", apocalíptica e incitando o caos (algo enfatizado pelos seus dois ótimos samples "21st Century Schizoid Man" e "Afroamerica") como incita desde o começo, é o perfeito hino para o homem que virou vilão por falar verdades que não queremos ouvir. Classic Kanye. 

 

7 - Ultralight Beam

Talvez não seja certo dizer mas, Ultralight Beam talvez seja umas das maiores obras musicais que já vimos. Honesta e tocante, é o tipo de música em que você não consegue imaginar como foi escrita, por ficar mais forte a cada final de verso e após cada rima. Tem uma atmosfera tão forte, que é capaz de fazer até os mais céticos ouvirem sobre a religião de Kanye West. É onde as participações não poderiam ser melhores, e nunca alguém esteve tão bem em uma música de Yeezy como Chance The Rapper no melhor verso de 2016. Em resumo, é aquele pedaço de arte que faz a crítica ser dispensável. É unânime.

 

6 - New Slaves 

"Yeezus" é seu álbum mais averso ao público, e "New Slaves" é a cara disso. Sem nenhum sample até o final que conta com vocais quase irreconhecíveis de Frank Ocean, e com uma batida pulsante, mas quase muda e imperceptível, ele entrega uma de suas melhores performances enquanto ataca quase tudo em que acreditamos cegamente. Para Kanye nós todos somos um novo tipo de escravo, ele incluso, pois "Yeezus" foi um protesto contra a própria música, que se tornou tão materialista como tudo que compramos e vivemos. Recitando partes de "Strange Fruit" de Nina Simone, ele eleva o som da voz perto do final para quase berros, um ataque direto, sem pudores, contra toda fama e a indústria que foi criada por trás dela, sem nunca deixar de lado o histórico sentimento de dejávu. Ele não quer que você goste dessa música, nem um pouco. 

 

5 - Monster

É tudo sobre Nicki Minaj aqui certo? O insano verso de Kanye, alegórico e cheio de figuras de linguagem sobre simplesmente ser um monstro na música; o ainda mais imagético verso de Jay-Z onde ele se coloca como mais temido do que qualquer outro monstro, enquanto mostra que sua única fraqueza é o amor e como ele nunca fica cheio dele; a sinistra aparição de Rick Ross e a alucinógena intro e finalização de Bon Iver sobre ultrapassar os holofotes não podem ser fatores importantes. Certo? 

Dito tudo isso, o verso de Minaj não é apenas o melhor de sua carreira, mas ela consegue ter o verso superior em uma canção onde Kanye West e Jay-Z estão muito próximos do topo do seu jogo. "Monster" é uma música sobre a indústria do rap, que mais parece um filme de terror, trazido a vida por seu excepcional e sinistro vídeo. Everybody know, they are all motherfucking monsters.

 

4 - Gold Digger

Não sei se todos conhecem aquela história de que talento reconhece talento? Bom, se não, é fato que Kanye West consegue extrair o melhor de todos aqueles com quem colabora. Mr.West e o incrível Jamie Foxx se juntaram pra fazer o que é o maior Hit de Kanye provavelmente até hoje. O flow dele se unindo ao sample de "I Got A Woman" de Ray charles, onde Foxx, responsável por atuar como o Próprio Ray Charles em seu filme (e ganhar o Oscar por isso), regravou a parte inicial com algumas intercalações de palavras ficou responsável pela intro e refrão de Gold Digger, e deixou claro o porque dele ser escolhido para ser Ray.

Não se sabe de quem Kanye estava falando, se realmente estava falando de alguém, mas foram nove semanas em primeiro lugar na Billboard, e até hoje todos sabem seu refrão. Now, I ain't saying she a Gold Digger, but...  

 

3 - Niggas In Paris

"Blades Of Glory" é um filme de comédia mediano, que não tem nada a ver com o que The Throne fala em "Niggas In Paris". É a velha história, sobre negros que conseguiram chegar (neste caso) em Paris e foram a loucura com isso. Jay é efetivo, e seu verso é arrebatador, enquanto Kanye joga todo o estilo que a capital da moda exigiria de uma música de rap sobre ela. "Niggas In Paris" fala sobre apenas uma coisa, a música rap em geral. 

A forma que eles dão a canção é incomum, sem refrão e com três fases bem distintas, mas que nunca deixam de fazer parte da mesma música. Sua batida é uma das melhores de todos os tempos, fundida com a música eletrônica e vicia a cada nova ouvida, é impossível resistir. Eles a apresentarem 13 vezes seguidas em um único show pode ser um indicativo disso. 

Quanto ao filme? A única coisa que importa é a frase de Will Ferrell, que mais do que qualquer letra, batida ou rima, explica o que Hip-Hop realmente significa. Não se precisa saber o que significa para ser uma das melhores músicas de todos os tempos, e a representação da união entre Jay-Z e Kanye West, só precisa ser provocante. Ball so hard. 

 

2 - Jesus Walks 

"All Falls Down" e "Through The Wire" foram ótimas cartas de entrada, mas Kanye West não pode ser definido sem a obra prima que é "Jesus Walks". Combinar rap e religião não era algo inédito, mas nunca ninguém foi tão a fundo. "I'm just tryna say the way school need teachers, the way Kathy Lee need Regis, that's the way I need Jesus" ele confessa. 

Mas apenas fazer a música não quer dizer que ela será revolucionária, ele precisava do público para isso e, inacreditavelmente, "Jesus Walks" foi um hit, que abriu portas para nomes como Chance The Rapper, Joey Badasss, BJ The Chicago Kid, Kendrick Lamar e todo e qualquer artista que queira colocar sua fé a mostra e ainda aspirar sucesso com isso. 

A batida militar, misturada com um coro crescente, uma respiração ofegante e um senso de engrandecimento que se atenua a cada momento. Ele sobe e desce, chega a frente dos céus, bate na porta do inferno, enquanto tudo que ele professa aqui são seus verdadeiros sentimentos. Ainda assim, sua voz é firme, e sua performance tira o melhor de cada barra, transformando seu segundo verso tanto em uma importante discussão sobre a presença da religião na cultura popular, como um dos melhores usos de jogo de palavras, referências e metáforas na história do rap. 

É uma marcha, um chamado para que Jesus caminhe ao seu lado em meio à todas as dificuldades da vida e para as pessoas, que espalhem sua palavra. "Jesus Walks" é um dos grandes triunfos de Kanye West, um marco para o hip-hop. 

 

1 - Runaway

Se você pegar as principais características das grandes músicas de Kanye West, as palavras engraçado, triste, relacionável, insano, sagrado, profano, vêm todas a mente. Vulnerável talvez não seja a mais comum, mas é ela que torna todos esses adjetivos tão intensos, nessa que é uma das maiores explorações da mente do homem moderno em qualquer forma de arte. 

"Runaway" é a peça central de "My Beautiful Dark Twisted Fantasy", provavelmente seu melhor álbum, e aqui ele resume toda sua luta contra seu próprio ego, capaz de sugar tudo de bom para um buraco tão profundo que sua luz não possa brilhar. O piano é solitário por mais de um minuto, e então uma orquestra envolve a batida criando um efeito que gosto de descrever como um encanto. No momento que esta música entra na sua cabeça, ela te suga para a parte mais profunda dela. E a jornada é assombrosa e linda ao mesmo tempo. 

Kanye então começa seu brinde aos idiotas, admitindo todos os seus erros, colocando a culpa em si próprio no término do relacionamento que ele descreve aqui, "She find pictures in my e-mail" ele rima com uma voz entre o arrependido e o confuso, até concluir "I don't know what it is with females, but I'm not too good with that shit". Sua própria natureza, e talvez a de muitos homens de forma escondida é repulsiva à normalidade. Ele implora para que a garota fuja dele, o mais rápido que puder, e este é seu único plano. É algo melancólico, verdadeiro, que em diferentes escalas pode se relacionar a qualquer pessoa no planeta. O verso de Pusha-T ajuda a derrubar todas as ideias superficiais sobre sexo, amor e dinheiro tão usadas no hip-hop, enquanto nos prepara para o finale, onde Kanye utiliza um vocoder para distorcer sua voz de forma inteligível, enquanto a orquestra cresce a cada nova repetição de seu magnético som. São três minutos disso, mas a magia não acaba, e talvez nunca acabe. 

Uma das muitas interpretações dos últimos três minutos é que seria a percepção de Kanye sobre como a mídia e o público entendem (no caso, não entendem) suas reais intenções. O que seria tanto atestado de acidentes então recentes, funciona hoje como um prelúdio de que mais coisas estariam por vir. 

"Runaway", de acordo com Kanye West, não é um pedido de desculpas a Taylor Swift. É uma aventura pela mente do artista mais polêmico desde Michael Jackson, que reflete a parte mais insana do 21st Century Shizoid Man. Alguém que precisa de isolamento tanto quanto compreendimento. "Runaway" é sua magnum opus, seu maior trunfo como compositor, e uma das melhores músicas do século. Let's all have a toast. 

 

As Melhores Músicas de Jay-Z

As Melhores Músicas de Jay-Z

Melhor Música Nova | Vince Staples - Big Fish

Melhor Música Nova | Vince Staples - Big Fish