As 10 Melhores Músicas de Pharrell Williams

As 10 Melhores Músicas de Pharrell Williams

Pharrell Williams é o tipo de artista que aparece a cada geração e embora mais conhecido por estar envolvido, seja cantando ou produzindo, em alguns dos maiores hits da história da música, é também uma das maiores influências criativas no mundo da moda. Em 2018, hoje, fazendo 45 anos, Pharrell é considerado sinônimo de genialidade e faz jus a isso. De todas as músicas de Pharrell que transbordam o mundo de ritmo e uma energia surreal e contagiante, escolhemos as 10 melhores, seja escrevendo, produzindo ou cantando:

Menções honrosas:

"Happy" - Tocada demais, é verdade, mas é um dos maiores hits dos últimos dez anos e justamente por ser exaustivamente cativante.

"Beautiful" - Toda vez que toca em qualquer festa, é impossível de ficar parado. Até hoje um de seus refrões mais lembrados.

"Hypnotize U" - Uma de suas primeiras colaborações com Daft Punk é um tanto curiosa, não lembrando muito da musicalidade de seus artistas, mas criando uma interessante obra de R&B que melhora a cada ouvida. 

10 | Ed Sheeran - Sing

A única música de Ed Sheeran que não parece ser de Ed Sheeran foi justamente produzida por Pharrell. Diferente de todas baladas mundialmente famosas do cantor, Sing é pulsante, intensa e agitada. A mistura entre os riffs de sheeran com a percussão espaçada do produtor evoca Justin Timberlake e nos mostra o melhor lado de Ed Sheeran como nunca vimos antes.

9 | Jay-Z - I Just Wanna Love U (Give It 2 Me) 

Um dos produtores mais experimentais do mercado com o rapper mais prolífico de todos os tempos. "I Just Wanna Love U" é o ponto alto de um dos álbuns mais medianos de Jay-Z, trazendo uma batida energética combinando com os riffs de sintetizador. A influência disco está presente, assim como as produções dos primórdios do hip-hop, mas sonoramente esta faixa é algo poucas vezes visto. E é claro que não é preciso comentar como Jay toma conta da produção. 

8 | Nelly - Hot In Herre

Longos anos se passaram desde quando Nelly vendia 10 milhões de cópias por álbum lançado, mas alguns de seus hits continuam eficazes até hoje. "Hot In Herre" traz uma mistura de gêneros, combinando o auge do bling rap com sons disco, dando o perfeito espaço para o carisma de Nelly pegar a todos da forma mais eficaz possível. 

7 | N.E.R.D. - Lemon

Contando com um verso inspirado de Rihanna e sua maravilhosa performance, "Lemon" foi um dos melhores singles de 2017 com sua produção "hyphy", um gênero que pega as batidas base do hip-hop e os transforma em um som hiperativo. As batidas trocam de cadência quase que em loop enquanto um "wait a minute" é ouvido durante toda a faixa. É algo quase travado demais para funcionar, mas orquestrado com perfeição aos vocais. 

6 | Justin Timberlake - Rock Your Body

Inicialmente escrita por Pharrell para fazer parte do décimo álbum de Michael Jackson, e rejeitadas por MJ, ''Rock Your Body'' foi assumida por JT, e mesmo sendo de seu primeiro álbum, ''Justified'', é um dos maiores sucessos do cantor até hoje graças a produção de Pharrell (no caso, ''The Neptunes''). O tempo acelerado em conjunto com o fato da música lembrar muito algo que seria um sucesso dos anos 70 é o que torna ''Rock Your Body'' Irresistível. O groove é energético, o baixo é contagiante e todos instrumentos são ouvidos com extrema facilidade. Isso em conjunto com a performance de Timberlake torna a faixa um dos Hits mais gostáveis de ambos artistas.

5 | Robin Thicke, T.I. - Blurred Lines

No segundo maior single de 2013 Pharrell cria uma das músicas mais contagiantes da década até agora. Misturando um baixo quase imperceptível às batidas clássicas do disco, regadas aos famosos gritos que lembram os "ho-he" de Michael Jackson, "Blurred Lines" é perigosamente chiclete, justamente por trazer uma musicalidade retro para a era moderna com eficiência, quase um contraponto de elegância às suas letras um tanto quanto divisórias. Um contraste atraente demais para não fazer sucesso.  

4 | Snoop Dogg - Drop It Like It's Hot

A provável melhor música de Snoop Dogg se deve a genialidade e, sim, a simplicidade de Pharrell e Chad Hugo aqui. Sobre o som eletrônico de sintetizadores ouvimos loops dos sons mais básicos formando uma das batidas mais contagiantes da história do Hip Hop. Barulhos com a boca, sibilações e um uso de nível primário de tambores é o que formam a base de ''Drop It Like It's Hot'', que junto ao flow e versos marcantes de ambos cantores deram a primeira posição no ranking da billboard para Snoop em 12 anos.

3 | Frank Ocean - Sweet Life

Em uma das melhores músicas de um dos melhores álbuns da década até agora, Pharrell faz um trabalho detalhista e inesquecível ao lado de Frank Ocean. "Sweet Life" é quase visual de tão bem produzida, quase como se você estivesse deitado em uma rede na beira da praia, sentindo o vento no seu rosto.

Há um efeito de jazz nas linhas de baixo, quase imperceptíveis, mas bem colocados trompetes, um enfoque de a capella em diversos vocais de Frank e uma linha leve e solta de piano elétrico. É uma faixa intrinsecamente detalhada, mas que ainda assim dá a sensação de ser largada, despreocupada. Instrumentos ao vivo foram utilizados, o que torna a sonoridade ainda mais orgânica e agradável e que funciona em sinergia com as letras e vocais. 

É uma faixa magnífica, que ajuda a transformar "Channel Orange" na obra prima que é. 

2 | Kendrick Lamar - Alright

Temos aqui nada menos do que um grito de esperança. Uma forma otimista em meio a tanto caos de dizer para quem quer que escute que tudo vai ficar bem. A voz desesperada de Kendrick, quase que em batalha consigo mesmo é monstruosa. Expressa uma quantidade enorme de sentimentos misturados, como se tivesse diversos demônios em sua cabeça pedindo para sair. Esse Kendrick no topo de seu jogo encontra o gênio Pharrell Williams para não apenas fazer uma música, mas sim um hino.

O início já mistura o discurso do Rapper com o Jazz introduzido pelo produtor, que tem muita participação aqui. As batidas aceleradas de tambores trazem a tona tal otimismo citado e, para completar, em uma das músicas mais importantes do século, Pharrell, durante o refrão, com uma confiança inesgotável em sua voz, pergunta se você o escuta ou o entende, e afirma que tudo vai ficar bem.

1 | Daft Punk - Get Lucky

Se tem uma música em toda esta década que é capaz de unir o mais tradicional dos amantes de música ao adolescente mais desprendido do passado, seria "Get Lucky". Aqui Pharrell auxilia a dupla de robôs franceses em uma faixa que, de acordo com ele próprio, te passa a sensação de estar em uma "ilha exótica durante um pôr do sol com cor de pêssego". Liricamente, ela fala em conexões pessoais, que vão além do sexo ou até mesmo do amor. É algo ainda mais profundo. É uma faixa que te traz a sensação de que algo bom e que traz, por sua vez, sorte está acontecendo. 

A produção te leva diretamente a isso. O duo fez uma versão inicial da faixa centrada em um piano elétrico, até que chamaram Nile Rodgers, da banda Chic, para auxiliar no processo. Rodgers optou por zerar todos os elementos menos a batida, criando dois ritmos de guitarra mais apropriados. Posteriormente o duo chamaria Nathan East para regravar o riff do baixo, mas mantendo as batidas de Omar Hakim. De acordo com Rodgers, toda a produção foi centrada no minimalismo, para remeter aos tempos de quando a música disco tinha limitações quanto a sua produção. Pharrell mal se recorda de ter participado das gravações, mesmo que sua influência no som seja clara. Os vocais parecem destinados a serem cantados por ele, captando toda a energia e essência da concepção da faixa. 

"Get Lucky" é talvez a melhor música dos anos 2010 e funciona em todas as partes de sua concepção. Pode ser ouvida em qualquer ambiente, por qualquer pessoa, a qualquer momento e, sempre que toca, vai te trazer a mesma boa sensação. Pode ter apenas cinco anos, mas já é um clássico. 

Do Pior Ao Melhor | Drake

Do Pior Ao Melhor | Drake

Melhor Música Nova | Emicida - Pantera Negra

Melhor Música Nova | Emicida - Pantera Negra