Apostas para o Grammy 2019

Apostas para o Grammy 2019

O Grammy é considerado a premiação mais importante da indústria fonográfica. A próxima edição está cercada de grandes mudanças, a começar pelo aumento no número de vagas nas categorias principais, oito! São elas: Gravação do Ano, Álbum do Ano, Música do Ano e Melhor Artista Novo.

O prêmio também pode ser afetado pelas recentes controvérsias sobre o tratamento dado pelo Grammy a artistas femininas e de hip-hop, que levaram a academia a uma força tarefa em busca de mais diversidade para o award. O Grammy também está passando por uma grande reforma. A academia convidou 900 novos membros, que abrangem uma ampla gama de campo, incluindo vocalistas, compositores, instrumentistas, produtores e engenheiros que representam uma diversidade de gêneros musicais, etnias, gêneros e faixas etárias. O comitê responsável por revisar os votos dos eleitores este ano será formado por 51% de mulheres. De todas as mulheres e homens no comitê, 48% são pessoas de cor. Então quem deve fazer o corte? Confira as apostas do nosso colaborador Deivide Souza para a edição 2019 do GRAMMY Awards.

É importante entender como funciona o processo de acordo com a Academia de Gravação. Primeiro os votantes de todos os gêneros votam e escolhem quem eles acham que deve ser nomeado em uma das categorias. Uma lista com os 20 concorrentes mais votados vai para um Comitê de Revisão de Nomeações secreto que se reúne em um bunker de alta segurança em algum lugar de Los Angeles para reduzir de 20 para oito. Então os escolhidos são anunciados para escolher dentre estes o vencedor.

Aparentemente para muitos fãs de pop, os álbuns “Camila” de Camila Cabello, “Sweetener” de Ariana Grande e “reputation” de Taylor Swift não podem faltar entre os nomeados a “Álbum do Ano”. Dentre estes eu diria que apenas o “reputation” vai fazer o corte final.. Se for pesar, Ariana Grande teve um ano melhor levando em consideração os singles do seu novo álbum. Mas não da para negar que os votantes amam um álbum de Taylor Swift, que já foi nomeada três vezes nessa categoria e ganhando duas. Apesar de Camila Cabello ter ficando bastante em evidencia nesta nova fase, ainda não acredito que seja o bastante para uma ex-girl band conseguir vencer a apatia dos votantes mais antigos do Grammy. O fato de o Grammy ter aumentado o número de indicados para oito, me faz acreditar também que estão em busca de mais diversidade, então não vejo como um bom momento sair atirando para vários álbuns de um mesmo gênero. Dos álbuns de música pop, sobreviveu “reputation”.

 

“reputation” de Taylor Swift


O aumento de mais representação negra no Grammy, sendo 48% pessoas de cor, da entender que veremos mais álbuns de urban, r&b e hip-hop entre os nomeados, para um grande destaque a Cardi B. Com seu álbum de estréia “Invasion of Privacy”, Cardi B se tornou uma das rappers femininas mais bem sucedidas da história. Seu álbum atingiu o número 1, tendo todas as músicas entre as 100 mais vendidas. Se indicada nesta categoria, o que é muito provável, Cardi B se iguala a Lauryn Hill e Missy Elliott, que também já foram nomeadas a Álbum do Ano. Não da para negar também o grande ano de Drake com “Scorpion”, produzindo três hits #1 ("God's Plan", "Nice for What" e "In My Feelings"). Esse seria o primeiro álbum multi-disco de hip-hop a ser indicado desde o Outbox's Speakerboxxx / The Love Below, que ganhou 15 anos atrás. Drake foi indicado nesta categoria há dois anos atrás com “Views”, última vez que o rapper submeteu seu trabalho para concorrer ao prêmio. Travis Scott é um outro nome forte para o corte final. Seu álbum “Astroworld” recebeu aclamação da crítica especializada, sendo considerado um álbum de hip-hop e música psicodélica, teve um bom desempenho comercial, estreando no topo da Billboard 200 dos EUA, com 537 mil unidades. “ Black Panther: The Album, Music From And Inspired By”, que conta com a curadoria de Kendrick Lamar e “Dirty Computer” de Janelle Monáe também devem fazer o corte final. Apenas duas soundtracks foram nomeadas para Álbum do Ano nos últimos 25 anos. Então, qual o motivo da crença em Black Panther Album? Foi produzido por Lamar, ele que já foi indicado três vezes nesta categoria e recentemente ganhou o Pulitzer pelo “DAMN”. Ambas as trilhas sonoras que foram nomeadas nos últimos 25 anos, foram produzidas por nomes respeitados na indústria musical. Não posso ignorar também o fato de “Black Panther” ter sido um sucesso de bilheteria e um marco cultural - o primeiro filme de super-heróis negro.

O Dirty Computer de Janelle Monáe não foi um grande sucesso comercial, mas atraiu boas críticas, e o fato da cantora ter se revelado pansexual este ano, pode trazer maior diversidade ao elenco de indicados a Álbum do Ano. A expansão de cinco para oito candidatos, a polemica do baixo número de representantes femininas deve favorecer Monáe, e arrisco dizer que é impossível que “Dirty Computer” não apareça no corte final.

 

Various, Black Panther: The Album, Music From And Inspired By

Cardi B, Invasion of Privacy

Drake, Scorpion

Janelle Monáe, Dirty Computer

Travis Scott, Astroworld


Nenhum álbum country fez o corte final no último Grammy. Não creio que os membros do comitê de revisão irão deixar um grande gênero de fora por dois anos consecutivos, ainda mais agora com a expansão do número de concorrentes.  “From A Room, Volume 2” de Chris Stapleton, e “Golden Hour” de Kacey Musgraves são os dois álbuns de country mais notáveis do ano. Musgraves não será apenas a primeira artista country feminino a ser indicada nesta categoria desde que Taylor Swift marcou com “Red”, mas também entrará na disputa como a favorita a abocanhar o próximo ÁLBUM DO ANO.

 

Kacey Musgraves, Golden Hour

 

Apostas Finais:

 

Album Of The Year

Various, Black Panther: The Album, Music From And Inspired By

Cardi B, Invasion of Privacy

The Carters, Everything Is Love

Drake, Scorpion

Janelle Monáe, Dirty Computer

Kacey Musgraves, Golden Hour

Travis Scott, Astroworld,

Taylor Swift, reputation

 

Record Of The Year

Ed Sheeran & Beyoncé, Perfect (Duet)

Camila Cabello, Havana (Live)

Cardi B, I Like It

Childish Gambino, This Is America

Drake, God's Plan

Bebe Rexha feat. Georgia Line, Meant To Be

Janelle Monáe, Make Me Feel

Kacey Musgraves, High Horse

 

Song Of The Year

Ariana Grande, No Tears Left To Cry

Camila Cabello, Never Be The Same

Cardi B, Girls Like You

Childish Gambino, This Is America

Drake, God's Plan

The Carters, APES***

James Bay, Pink Lemonade

Taylor Swift, Delicate

 

Best New Artist

Bazzi

Ella Mai

Dua Lipa

Chloe x Halle

Kali Uchis

Juicy WRLD

Bebe Rexha

Troye Sivan

 

Best Pop Vocal Album

Ariana Grande, Sweetner

Camila Cabello, Camila

Kelly Clarkson, Meaning Of Life

Pink, Beautiful Trauma

Sam Smith, The Thrill of It All

Taylor Swift, reputation

 

Best Alternative Music Album

Björk, Utopia

Courtney Barnett, Tell Me How You Really Feel

Jack Whith, Boarding House Reach

St. Vincent, Masseduction

Nine Inch Nails, Bad Witch

 

Best Soundtrack Album For Visual Media

Black Panther

The Greatest Showman

Coco

13 Reason Why (S.2)

Deadpool 2

 

Best Music Video

Ariana Grande, No Tears Left To Cry

Björk, Utopia

Childish Gambino, This Is America

Kendrick Lamar, SZA, All The Stars

Drake, God's Plan

 

 

A 61° edições da premiação será realizada no dia 10 de fevereiro de 2019 e se refere aos lançamentos ocorridos entre 1º de outubro de 2017 e 30 de setembro de 2018. O anúncio dos nomeados será feito no dia 5 de dezembro de 2018. Confira o calendário completo da academia de gravação:

 

O calendário divulgado está assim:

22 de agosto – Fechamento do processo de entrada online
30 de setembro – Prazo final para os lançamentos
17 de outubro – Início da primeira rodada de votação
31 de outubro – Encerramento da primeira rodada de votação
5 de dezembro – Anúncio da lista de indicados
13 de dezembro – Início da rodada final de votação
9 de janeiro – Encerramento da rodada final de votação
6 de fevereiro – Festa “Producers & Engineers Wing”
7 de feveriro – “Music Educator Award” – “Grammy In the Schools Live!”
8 de fevereiro – “MusiCares Person of the Year”
9 de fevereiro – Recepção dos Indicados ao Grammy / “Clive Davis’ and the Recording Academy’s Pre-Grammy Gala”
10 de fevereiro – Cerimônia da 61ª edição do Grammy Awards

Top 10 | Os Melhores vídeos de Michael Jackson

Top 10 | Os Melhores vídeos de Michael Jackson