Crítica | Zootopia

Crítica | Zootopia

Vamos supor que você marca um encontro e tem poucas informações sobre tal pessoal. Ao chegar lá, gradativamente o indivíduo vai te mostrando que é muito mais maduro, complexo e expressivo do que você esperava, e num piscar de olhos você está apaixonado. Esse foi exatamente o meu encontro com Zootopia.

Judy Hopps é uma coelhinha honesta, inteligente e ingênua até certo ponto, que sonha em trabalhar como policial, e embora fosse basicamente impossível, pois nenhum outro coelho havia alcançado tal cargo, ela atinge seu objetivo (Você pode ser quem você quiser em Zootopia). Ao pegar seu primeiro caso investigativo ela junta forças com Nick Wilde, a raposa que ganha a vida trapaceando e mentindo.

É necessário, antes de falar sobre o filme, antecipar que temos aqui dois dos personagens mais incríveis da história dos filmes de animação. Muitas vezes me deixo levar pelo momento na hora de escrever, mas na tentativa de ser o mais imparcial possível, havia tempo que dois personagens não despertavam tanto interesse assim. O contraste gritante porém tênue entre os dois envolve e conquista com facilidade quem quer que seja, com uma química tão simples, bela e eficiente.

Como já dito antes, Zootopia surpreendeu por ser muito mais complexo do que se esperava. O filme espanta (e encanta) por todas suas camadas e tudo que tem a dizer. Estigmas sociais, preconceito, barreiras impostas pela sociedade.. 

-Que? Pera, pera, PERA! Então tu estás dizendo que um filme pra crianças trata sobre todos esses assuntos polêmicos, que muitos adultos não conseguem falar sobre?

E o mais impressionante é que o filme faz isso com uma facilidade absurda, e com a inocência necessária, conseguindo ser um filme para absolutamente todas as idades. Deixando a mensagem social que Zootopia se propõe a entregar, ele diverte sem parar e seu valor de entretenimento é excepcional. Há momentos onde gargalhadas são inevitáveis, mas dosadas e oferecidas nos instantes certos, pois ALÉM DE TUDO, o filme possui um ótimo mistério e sim, preza muito por contar sua história.

Com personagens secundários ótimos, e um universo simplesmente incrível, embora um pouco subaproveitado, Zootopia não é só a melhor animação do ano até aqui mas provavelmente o melhor longa. A resolução de seu mistério se torna algo previsível e entregue rápido demais, mas nada que mude a grandeza desse filme e a grandeza de sua história; e no fim das contas, seus dois personagens principais que são dois dos melhores dos últimos anos, carregam com suas diferenças a mensagem excepcional de seu filme. 

 

9,6

Crítica | Colossal

Crítica | Colossal

Crítica | Batman v Superman: Dawn of Justice

Crítica | Batman v Superman: Dawn of Justice