Crítica | Batman Begins

Crítica | Batman Begins

2005-batman_begins-6.jpg

No ano de 2005, quando disseram que haveria um filme do Batman dirigido pela mesma pessoa que fez Amnésia (Memento), que foi um filme excelente, talvez tenha sido aquele último suspiro na esperança de um filme realmente bom do Cavaleiro das Trevas. Graças a Deus que Christopher Nolan existe.

Batman conta a história de Bruce Wayne, homem cujo os pais foram assassinados, e em como ele se apropria de tal raiva para se tornar um vigilante. Antes de se contemplar a nova trilogia, o que se via no filme do herói era ele simplesmente como um vigilante e ponto. Nunca havia tido um desenvolvimento do personagem; claro que sabíamos que ele era inteligente, cuidadoso e badass, mas era isso. Batman se resumia a isso

 Mas então, num tom completamente diferente de tudo visto nos filmes de super heróis, Batman Begins surge com a proposta de mostrar não apenas um homem mascarado lutando (embora também faça isso muito bem). O filme mergulha de cabeça em aprofundar a vida de Bruce Wayne e os personagens que o circulam, querendo com que cada um tenha sua importância, não só na vida do herói, mas na da pessoa, incentivando-o, criando motivações e algo em que se preocupar.

Falando em Christian Bale, sua atuação nesse filme é absurda. Bale entrega o melhor Batman já visto, além de dar vida a mais dois sub-personagens. Bruce Wayne na essência e o Bruce Wayne festeiro, irresponsável, que definitivamente não poderia ser o Batman. A maleabilidade que o ator tem para variar de um alter ego para outro e as consequências disso que percebemos (como ele ser uma pessoa totalmente diferente pra Rachel) é algo sensacional. 

Fora Bale, Cillian Murphy é um ótimo Scarecrow, mesmo não sendo a real ameça do filme, é executado com perfeição. Liam Neeson é simplesmente perfeito para o papel e não há o que discordar. Michael Caine da vida a Alfred, que mesmo sendo um alivio cômico, faz você querer te-lo por perto por ser aquela figura madura e que pensa quase sempre da mesma maneira que o telespectador. Morgan Freeman e Gary Oldman nem precisam de comentários, e Katie Holmes é mais que apenas a mulher a ser salva pelo herói. Cara, essa mulher é simplesmente demais.

Batman Begins é revolucionário. Muito mais que apenas um filme de ação, é um drama sombrio sobre não só apenas um cavalheiro solitário, mas uma pessoa solitária, que se sacrificaria pelos outros sem esperar nada em troca. Christopher Nolan em seu auge, fez do longa uma inspiração para os próximos filmes de super heróis e para todas as pessoas que o assistiram. 

9.5

Crítica | O Cavaleiro das Trevas

Crítica | O Cavaleiro das Trevas

Crítica | Homem Aranha: De Volta ao Lar

Crítica | Homem Aranha: De Volta ao Lar